Os Três Focos do Lean

A mentalidade Lean possui três principais focos quando aplicada à melhoria de processos:

1. Redução do Lead Time

Lead time é o tempo total que uma peça ou produto leva para passar por um processo, desde a sua entrada até a sua saída. Reduzir o lead time significa entregar produtos e serviços mais rapidamente aos clientes.

2. Redução da Variabilidade

A variabilidade refere-se às inconsistências e flutuações que ocorrem durante a realização de um processo. Reduzir a variabilidade torna o fluxo mais uniforme e previsível.

3. Mudança Cultural

A sustentabilidade do Lean depende de uma mudança na cultura da organização, engajando todos em torno dos princípios de redução de desperdícios e criação de mais valor com menos recursos.

Cada organização aplica o Lean com foco em um ou mais desses elementos centrais. Nas próximas seções, aprofundaremos o entendimento sobre redução do lead time.

Torne-se um gestor(a) de projetos aprendendo tudo na prática!

Entendendo o Conceito de Lead Time

Conforme mencionado, lead time refere-se ao tempo total em que uma peça ou produto fica dentro de um processo, desde a sua entrada até a sua saída.

Ao se pensar em melhoria de processos, um erro comum é focar os esforços de redução do lead time apenas no tempo de processamento. Por exemplo, determinar que o operador deve realizar uma tarefa em menos passos para acelerar o fluxo.

Entretanto, para uma implementação eficaz do Lean, é preciso mapear e entender profundamente todas as fontes de tempo que compõem o lead time.

O lead time pode ser dividido nos seguintes fatores:

  • Movimentação: tempo gasto movimentando materiais, peças e produtos entre estações de trabalho.
  • Espera: tempo em que peças, máquinas ou operadores ficam ociosos, aguardando para realizar uma atividade subsequente.
  • Setup: tempo necessário para ajustar máquinas e ferramentas para mudança de produto ou lote.
  • Processo: tempo em que ocorre efetivamente a transformação da matéria-prima ou andamento do serviço que agrega valor ao cliente.

Identificar e atacar os desperdícios de movimentação, espera e setup normalmente traz resultados muito superiores do que apenas focar na redução do tempo de processamento.

Isso porque as esperas não planejadas e movimentações excessivas costumam consumir uma porcentagem significativamente maior do lead time na prática.

Utilizando o Yamazumi Chart

Após dividir o lead time nos fatores apresentados, uma ferramenta Lean muito útil para mapear o fluxo atual é o Yamazumi Chart.

O Yamazumi Chart consiste em detalhar todas as atividades específicas realizadas dentro de cada fator que compõe lead time: movimentação, espera, setup e processo.

Por exemplo, as atividades de movimentação podem incluir:

  • Pegar a peça na estação anterior
  • Levar a peça à máquina de usinagem
  • Movimentar a peça durante o setup

Já para a espera, pode-se ter:

  • Esperar a peça chegar da estação anterior
  • Aguardar liberação para utilizar a máquina compartilhada
  • Esperar finalização do setup para começar usinagem

E assim por diante, detalhando todas as micro etapas em cada fator.

Esse nível de granularidade permite visualizar melhor todas as fontes de desperdício e onde é possível atacar para reduzir o lead time de forma sistêmica.

Conclusão

Para implementar a mentalidade Lean com foco em redução do lead time de forma eficiente, é preciso:

  • Mapear o fluxo atual e dividir o lead time em movimentação, espera, setup e processamento;
  • Utilizar o Yamazumi Chart para detalhar todas as atividades realizadas em cada um desses fatores;
  • Identificar as principais fontes de desperdício para eliminá-las ou reduzi-las.

Agindo sobre os diversos fatores que compõem o lead time ao invés de focar apenas no processamento, os resultados obtidos tendem a ser muito superiores.

Combine isso com uma mudança cultural que engaje toda a organização e você obterá melhorias sólidas e sustentáveis na produtividade dos processos.

Torne-se um gestor(a) de projetos aprendendo tudo na prática!