As cartas de controle do tipo variável e atributo são ferramentas essenciais para monitorar e melhorar a qualidade de processos produtivos. Elas permitem identificar e distinguir entre causas comuns e especiais de variação, orientando as equipes para ações corretivas eficazes. Neste artigo, vamos explorar em detalhes os tipos de cartas de controle, quando e como utilizá-las e suas interpretações, visando maximizar a efetividade na melhoria da qualidade industrial.

Cartas de Controle do Tipo Variável e Atributo

As cartas de controle são ferramentas estatísticas utilizadas para monitorar e controlar a qualidade de processos produtivos, permitindo identificar causas especiais de variação e distingui-las da variação aleatória. Existem dois tipos principais de cartas de controle: as do tipo variável e as do tipo atributo.

  • As cartas de controle são ferramentas estatísticas essenciais para monitorar e controlar a qualidade de processos produtivos.
  • Permitem identificar causas especiais de variação nos processos e distingui-las da variação aleatória comum.
  • Existem dois tipos principais de cartas de controle: as do tipo variável e as do tipo atributo.

Cartas de Controle do Tipo Variável

As cartas de controle do tipo variável monitoram medidas quantitativas de um processo, como dimensões, tempo de ciclo, temperatura, entre outros. Elas são utilizadas para controlar e reduzir a variabilidade de dimensões críticas para a qualidade.

  • As cartas de controle do tipo variável monitoram medidas quantitativas do processo, como dimensões, tempo de ciclo, temperatura, entre outros.
  • São utilizadas para controlar e reduzir a variabilidade de dimensões críticas para a qualidade.

Principais Tipos de Cartas de Controle Variável

Os principais tipos de cartas de variável são: Carta I-MR (Individual e Amplitude Móvel), Carta Xbarra-R (Média e Amplitude) e Carta Xbarra-S (Média e Desvio Padrão). Cada uma é utilizada dependendo do tamanho dos subgrupos e da presença de outliers.

  • Carta I-MR (Individual e Amplitude Móvel)
  • Carta Xbarra-R (Média e Amplitude)
  • Carta Xbarra-S (Média e Desvio Padrão)
  • A escolha entre utilizar a carta Xbarra-R ou Xbarra-S dependerá do tamanho dos subgrupos e da presença de outliers.

Quando Utilizar Cada Tipo de Carta de Variável

A carta I-MR é indicada para processos de baixo volume ou com tempos de ciclo longos, enquanto as cartas Xbarra-R e Xbarra-S são utilizadas para avaliar a média e variabilidade do processo por meio de subgrupos, dependendo do tamanho dos subgrupos e da presença de outliers.

  • A carta I-MR é indicada para processos de baixo volume ou com tempos de ciclo longos.
  • As cartas Xbarra-R e Xbarra-S são utilizadas para avaliar a média e variabilidade do processo por meio de subgrupos.
  • A escolha entre as cartas Xbarra-R e Xbarra-S depende do tamanho dos subgrupos e da presença de outliers.

Tipos de Cartas de Controle de Variáveis

Existem diferentes tipos de cartas de controle de variáveis, cada uma adequada para diferentes situações no processo de controle estatístico. É importante compreender quando e como utilizar cada uma delas:

  • Subgrupos de tamanho 1 devem utilizar a carta I-MR.
  • Para subgrupos de tamanho entre 2 e 8, a carta recomendada é a Xbarra-R.
  • Subgrupos com mais de 8 observações devem utilizar a carta Xbarra-S.
  • No caso de outliers com Xbarra-R, é recomendado migrar para o uso da carta Xbarra-S.

Interpretação das Cartas de Controle de Variável

As cartas de controle de variável possuem elementos que podem ser interpretados para determinar se o processo está sob controle estatístico ou se há causas especiais atuando nele. Essa interpretação é fundamental para a identificação e eliminação de causas especiais:

  • Pontos plotados fora dos limites de controle ou apresentando padrões incomuns indicam a presença de causas especiais no processo.
  • Quando os pontos permanecem dentro dos limites e em um padrão aleatório, o processo está sob controle estatístico, indicando apenas a presença de causas comuns de variação.
  • O objetivo principal das cartas de controle é diferenciar variações comuns de especiais, direcionando as ações corretivas para as causas especiais e maximizando a eficiência dos processos.

Cartas de Controle do Tipo Atributo

As cartas de controle do tipo atributo monitoram características qualitativas dos itens produzidos, registrando a presença ou quantidade de defeitos. Elas são fundamentais para controlar taxas de defeitos em processos e reduzi-las continuamente. Existem diferentes tipos de cartas de atributo, cada uma adequada para monitorar métricas específicas:

  • Gráficos de unidade defeituosa: NP monitora o número de itens defeituosos por subgrupo, enquanto P monitora a proporção de itens defeituosos.
  • Gráficos de não conformidades por unidade: C monitora o número de defeitos por subgrupo, e U monitora o número médio de defeitos por item.
  • A diferença crucial entre os gráficos de unidade defeituosa e não conformidades por unidade é o conceito de “defeito” e “defeituoso”, e como eles são monitorados de forma distinta.

Escolhendo entre NP e P

Ao escolher entre as cartas NP e P, é essencial compreender as situações em que cada uma é mais adequada. Cada tipo de carta é utilizado de acordo com o tamanho dos subgrupos de amostragem, e monitora métricas específicas relacionadas à quantidade ou proporção de itens defeituosos:

  • NP é utilizada quando o tamanho dos subgrupos de amostragem é constante, monitorando a contagem de itens defeituosos por subgrupo.
  • P é utilizada quando o tamanho dos subgrupos amostrados é variável, monitorando a fração ou proporção de itens defeituosos.

Entendendo as Cartas de Controle

As cartas de controle são ferramentas essenciais para monitorar e melhorar a qualidade em processos produtivos. Elas permitem distinguir entre causas comuns e especiais de variação, orientando as equipes para onde investir esforços de análise de root causes e ações corretivas.

  • As cartas de controle são fundamentais para monitorar e melhorar a qualidade em processos produtivos
  • Permitem distinguir entre causas comuns e especiais de variação
  • Orientam as equipes para investir esforços de análise de root causes e ações corretivas

Cartas de Controle de Variável e Atributo

Existem diferentes tipos de cartas de controle, sendo as mais comuns as cartas de variável (X e R) e as cartas de atributo (P, NP, C e U). Cada tipo de carta é adequado para monitorar características específicas do processo.

  • Existem diferentes tipos de cartas de controle
  • As mais comuns são as cartas de variável (X e R) e as cartas de atributo (P, NP, C e U)
  • Cada tipo de carta é adequado para monitorar características específicas do processo

Escolhendo entre P e NP

As cartas P e NP são utilizadas para monitorar proporções e contagens, respectivamente. A carta P é adequada quando o tamanho das amostras não é fixo, enquanto a NP se aplica quando a quantidade de itens amostrados por subgrupo é sempre a mesma.

  • Carta P monitora proporções, carta NP monitora contagens
  • Carta P é adequada quando o tamanho das amostras não é fixo
  • Carta NP se aplica quando a quantidade de itens amostrados por subgrupo é sempre a mesma

Escolhendo entre C e U

As cartas C e U monitoram a ocorrência de defeitos, com a carta C sendo utilizada quando o tamanho dos subgrupos é constante, e a carta U sendo indicada quando a quantidade de itens inspecionados varia entre subgrupos.

  • Carta C monitora a contagem total de defeitos por subgrupo
  • Carta U monitora a média de defeitos por item
  • Carta C é utilizada quando o tamanho dos subgrupos é constante, carta U é indicada quando a quantidade de itens inspecionados varia entre subgrupos

Interpretando Cartas de Atributo

Os gráficos de atributo possuem limites de controle superior e inferior, além de uma linha central representando a média histórica do processo. A interpretação segue o princípio de identificar causas comuns e especiais de variação, demandando investigação e ações corretivas.

  • Gráficos de atributo possuem limites de controle superior e inferior
  • Interpretação visa identificar causas comuns e especiais de variação
  • Causas especiais demandam investigação e ações corretivas

Torne-se um gestor(a) de projetos aprendendo tudo na prática!

Aprenda mais sobre melhoria contínua com a nossa Formação em Projetos, e aprenda analisando dados, executando testes e otimizando processos, aprendendo habilidades como:

  • Lean Six Sigma
  • Scrum
  • Green Belt
  • Excel Avançado
  • Power BI
  • Análises Estatísticas
  • Criação de Dashboards
  • Mapeamento de Processo

Conclusão

A implementação de cartas de controle customizadas e aderentes à realidade operacional, com limites de controle bem calculados e subgrupos racionais, é crucial para sustentar decisões estatisticamente válidas. O uso de cartas de controle impulsiona decisivamente a melhoria da qualidade industrial.

  • Implementação de cartas de controle customizadas e aderentes à realidade operacional é crucial
  • Limites de controle bem calculados e subgrupos racionais sustentam decisões estatisticamente válidas
  • O uso de cartas de controle impulsiona decisivamente a melhoria da qualidade industrial